Telefone:

(011) 97333-2909 | (011) 99006-4900

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Você Sabia que Existe Clínica de Recuperação que Aceita Convênio Médico?

Além das clínicas particulares e gratuitas, você que está precisando de um tratamento de reabilitação, pode recorrer a uma clínica de recuperação que aceita convênio médio.

Devido a grande procura por clínicas de reabilitação, muitas clínicas já estão aceitando planos de saúde para o tratamento de dependentes químicos e alcoólatras, que são os tipos mais comum de dependência.

Nas clínicas, os pacientes são acolhidos com todo o carinho que eles precisam para passar por esse momento que é tão difícil para ele quanto para a sua família.

Neste artigo, você irá entender melhor sobre a clínica de recuperação que aceita convênio médico e vai entender melhor também sobre vários pontos que envolvem a dependência química.

 

Entenda o que é dependência química

Em resumo, a dependência química é uma doença crônica que acontece quando uma pessoa usa constantemente uma droga. Algumas pessoas podem confundir a dependência com uso da droga.

Ou seja, quando uma pessoa experimenta uma droga uma ou duas vezes, não quer dizer que ela seja dependente químico.

Da mesma forma, acontece com o álcool. Se uma pessoa beber apenas socialmente de maneira controlada, ela não pode ser considerada uma pessoa alcoólatra.

A dependência acontece, quando a pessoa começa a fazer uso de certa substância de forma constante (praticamente todos os dias), e não consegue se sentir bem sem usar essa mesma substância.

A dependência é um problema que acomete milhões de pessoas em torno do mundo e afeta a saúde tanto do dependente, quanto da família dele.

 

Por onde começa o vício?

Ainda não se sabe ao certo de onde vem o vício, mas existem vários fatores, tanto internos quanto externos, que podem influenciar alguém a começar a fazer o uso constante de drogas ou de álcool.

Veja alguns exemplos abaixo:

  • Influências de amizades (mais no caso de jovens).
  • Quando a pessoa já possui algum transtorno psicológico.
  • Presença de traumas, tanto traumas antigos quanto traumas atuais.
  • Muitos problemas emocionais.
  • Herança genética (ou seja, quando parentes próximos como mãe e pai já sofreram ou ainda sofrem de alguma dependência.
  • Fatores psicossociais.
  • Problemas financeiros.

Normalmente, a pessoa começa a usar substâncias químicas para efeitos de relaxamento momentâneo, para aliviar alguma situação que a pessoa não consegue lidar.

O uso de drogas ou do álcool são muito comuns quando a pessoa está tendo que lidar com as situações citadas acima, mas existem várias outras.

No início, elas usam apenas para o alívio de momento, mas com a frequência, a pessoa acaba se viciando, e elas perdem o controle.

Clínica de reabilitação que aceita plano de saúde

Uma forma de todos terem algum tipo de acesso ao tratamento contra a dependência, é com a clínica de recuperação que aceita convênio médico, ou plano de saúde.

Dessa forma, o acesso para pessoas que não podem pagar a estadia integral em uma clínica é muito mais fácil.

A clínica é um ambiente que tem como função oferecer a melhor comodidade para o paciente. O ambiente é tranquilo, livre de problemas, tudo para o melhor conforto da pessoa que precisa de reabilitação.

Algumas pessoas ainda têm algum tipo de receio sobre a internação em uma clínica de recuperação, mas tudo que é feito lá, desde as terapias até as atividades e interações coletivas, são muito benéficas para uma recuperação.

Sendo assim, procure a clínica de recuperação que aceita convênio médico, se for o que você precisa, conheça a clínica, converse com os profissionais e veja como pode ser vantajoso a internação.

 

Transtornos mais comuns durante a dependência química

Pessoas que passam pela dependência química, normalmente tem tendência em desenvolver alguns transtornos psicológicos, o que torna ainda maior, a necessidade de procurar por uma ajuda.

Veja abaixo os transtornos mais comuns desenvolvidos por dependentes químicos.

 

Depressão

A depressão é um dos transtornos mais comuns em um dependente químico ou alcoólatra.

Existe grande relação entre a dependência química e o uso de drogas, dessa forma, a depressão pode desencadear o uso de drogas ou álcool, ou pode ser o contrário, a pessoa pode desenvolver a depressão por ser dependente químico.

O tratamento da depressão envolve muitas sessões de terapia, que o tratamento priorizado dentro da clínica.

 

Ansiedade

A ansiedade também é outro transtorno presente com bastante frequência na vida de quem é dependente químico ou alcoólatra.

A ansiedade se caracteriza por ser um transtorno onde a pessoa fica apreensiva todo o tempo, principalmente com situações futuras.

É muito comum crises de ansiedade ocorrerem no período de abstinência, onde a pessoa tem preocupações em excesso, além de refletir em sintomas físicos, como:

  • Batimentos cardíacos acelerados.
  • Respiração ofegante.
  • Suor excessivo
  • Tremores principalmente nas mãos.
  • Forte sensação de cansaço.

 

Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

O TOC também é um transtorno psicológico que pode estar presente durante a dependência química, apesar de ser um pouco menos frequente que a depressão e a ansiedade. Mas não podemos descartar a presença dele.

Esse transtorno é caracterizado por movimentos de repetição exagerada e sem nenhum sentido.

Esse transtorno pode afetar muito o dependente químico, inclusive provocando sensações de paranoias e perseguição, que também são muito constantes no dependente químico.

 

Quando procurar por tratamento?

O ideal, é que o tratamento comece o quanto antes, mas a qualquer momento e em qualquer fase da dependência química você pode buscar por ajuda.

Se você pode usar seu plano de saúde, procure uma clínica de recuperação que aceita convênio médico e busque por informações, explique sua situação ou a situação de seu familiar.

Todos os profissionais sempre irão fazer o acolhimento necessário, de acordo com o diagnóstico do paciente e suas necessidades, respeitando sempre suas vontades e seus limites.

Um conselho valioso, é procurar por uma clínica de recuperação que aceita convênio médico bem na hora da decisão, pois você pode mudar de ideia e perder a chance de se livrar de vez do vício.

 

Conclusão

Se você tem plano de saúde e precisa de uma clínica de reabilitação, não deixe de buscar por auxílio em clínica de recuperação que aceita convênio médico.

Não deixe para depois a recuperação que você pode ter hoje.