Telefone:

(11) 97333-2909 | (011) 4024-2951

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Medo do tratamento afasta alcoólatras das clínicas de recuperação

Muitos alcoólatras acabam evitando as clínicas de recuperação por medo do tratamento, você sabia disso?

Infelizmente, em todo o mundo, ainda existe uma visão bastante errada a respeito desses locais de tratamento, o que ajuda a disseminar esse medo por aí.

Sendo assim, torna-se de suma importância, cada vez mais, começar a desmistificar essas histórias erradas e distorcidas repassadas há anos.

Esse artigo tem o intuito, justamente, de falar um pouco sobre o assunto e o medo que acomete as pessoas em relação às clínicas de recuperação.

Quer saber tudo sobre o assunto? Então não deixe de acompanhar esse texto até o final!

 

Clínicas de recuperação: Saiba como o medo do tratamento afasta dependentes químicos

O medo dos alcoólatras das clínicas recuperação

Muito se repassa, de conversas no dia a dia a sites, sobre informações erradas a respeito das clínicas de recuperação de alcoólatras.

Isso faz com que as pessoas que sofrem com a dependência dessa substância acabem fugindo desses locais, onde poderiam receber tratamento adequado, dificultando que elas venham a encontrar a recuperação do vício.

E quais são as causas principais do medo do tratamento por parte dos alcoólatras?

Segundo um estudo da UnB, o medo de ser vítima de uma overdose de remédios, de sofrer uma lavagem cerebral ou mesmo de nunca mais saírem dessas clínicas estão entre os principais motivos.

Todas essas motivações, aliás, são fruto da constante desinformação que é disseminada por aí, afetando a opinião dos dependentes e até mesmo dos seus familiares.

Ainda de acordo com o estudo, de uma forma geral, as pessoas só buscam a internação nessas clínicas de recuperação, por conta própria, em último caso.

Ou seja, quando elas realmente se sentem muito sozinhas, quando possuem problemas de saúde agravados ou mesmo quando perdem seus empregos é que elas sentem-se “motivadas” a buscar a internação.

Em qualquer outra situação, entretanto, a internação ocorre sempre através da interferência da família, que realiza o processo para impedir que o dependente venha a sofrer ainda mais com o vício.

A maioria, quando não encaminhada pelos familiares, é internada por pedido de colegas de trabalho ou até mesmo pela justiça.

 

Mudanças nas formas de tratamento

Um grande problema que foi mostrado no estudo da Universidade de Brasília é, justamente, que os dependentes ainda enfrentam a desinformação a respeito de como é realizado o tratamento em clínicas de recuperação.

Eles ainda não compreendem, por exemplo, que ocorreu a reforma antimanicomial, ocorrida por meio de uma lei de 2001.

Ao não ter informação sobre isso, elas ainda acham que, como antigamente, ficariam presas ou amarradas nas clínicas, o que era o tratamento exclusivamente à base de internação e medicamentos.

Hoje em dia, as clínicas garantem, pela legislação, que haja o convívio dos pacientes com familiares e amigos, ou seja, eles não ficam mais isolados, como era antes.

Com isso, ao passar a ser disseminada sobre a forma de tratamento que já vigora há quase 20 anos, torna mais fácil extirpar o medo do tratamento dos pacientes.

Depois de tudo o que foi explicado, há alguns fatos importantes acerca das clínicas de recuperação que precisam ser repassadas para que as pessoas possam conhecer ainda mais sobre elas.

 

Equipe multiprofissional em clínicas de recuperação

Um dos fatos mais importantes a respeito das clínicas de recuperação é que elas não tratam-se apenas de tomar remédios e ficar bom do vício, como muitos acreditam.

Elas contam com uma equipe multiprofissional, que trata do paciente sob os mais diversos aspectos, desde o acompanhamento médico até o terapêutico, com psicólogos.

Além disso, muitas já integraram outros profissionais, como educadores físicos, que auxiliam no tratamento por meio das atividades físicas.

Os colaboradores da clínica, ou seja, os funcionários que não são do corpo profissional multidisciplinar, também são capacitados para estarem atuando junto aos pacientes com dependência química.

 

As clínicas são espaços de segurança e conforto

Ao contrário do que eram antigamente, hoje em dia as clínicas de recuperação de alcoólatras tratam-se de espaços de segurança e conforto para os pacientes.

Ou seja, elas garantem que os mesmos estão seguros contra riscos de recaídas e contra o próprio vício, evitando que elas tenham contato com o álcool.

Além disso, trazem mais conforto, pois possuem acomodações para trazer tranquilidade aos dependentes, fora a presença constante de familiares e amigos realizando visitas.

Com todas essas mudanças em geral, o medo do tratamento pelos pacientes começa a ser transformado em uma sensação de alívio, pois as clínicas passam a garantir um trato humanizado e resultados positivos.

 

Grupos Braços Abertos

Se você conhece alguém que possui vício em álcool e não busca a internação por ter medo do tratamento, por que não leva-la para conhecer uma das nossas clínicas do Grupo Braços Abertos?

Com essa visita, ela poderá saber como funciona uma clínica de recuperação, os tipos de tratamentos que são realizados, bem como poderá ver outros pacientes que já estão sendo tratados no local.

Assim, será muito mais fácil que esse dependente possa passar a confiar no trabalho dos profissionais de uma clínica de recuperação e possam superar, de vez, qualquer medo do tratamento que ele possua.

 

Conclusão

Como você viu, muitos alcoólatras não buscam o tratamento contra o vício que possuem por terem medo das clínicas de recuperação, o que foi mostrado em um estudo da UnB.

Muito desse medo se dá por ideias ultrapassadas a respeito das clínicas de tratamento ou de recuperação de alcoólatras, que mudaram bastante depois do ano de 2001, com a reforma na legislação.

Neste texto, mostramos quais são os medos mais comuns dos pacientes a respeito do tratamento em clínicas, bem como repassamos informações importantes que podem ajudá-los a superar esse medo que possuem.

Ao conhecerem melhor sobre o funcionamento de uma cínica de recuperação, maiores são as chances de que eles venham aderir a um tratamento e consigam vencer o vício.

Para isso, conte sempre conosco, do Grupo Braços Abertos, e com nossas clínicas, que oferecem um ambiente seguro, confortável e humanizado para tratamento.

Gostou do artigo de hoje sobre como o medo do tratamento afasta alcoólatras das clínicas de recuperação?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, entre em contato conosco!

WhatsApp chat