Telefone:

(011) 97333-2909 | (011) 99006-4900

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Danos Causados À Saúde Do Alcoolista

O consumo excessivo e continuado do álcool é capaz de provocar inúmeros danos à saúde física e mental de quem o consome. As pessoas que ingerem bebidas alcoólicas em grande quantidade e considerável frequência ficam propensas ao desenvolvimento de doenças associadas ao consumo do álcool. Como se não bastasse a dificuldade em lidar com o próprio alcoolismo, as doenças que seguem o impulso descontrolado pela bebida, diminuem potencialmente a qualidade de vida do dependente por essa substância. Ainda que o consumo moderado de álcool seja capaz de contribuir para evitar o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, é importante ressaltar que todo excesso pode provocar um mal sem precedente. Danos Causados À Saúde Do Alcoolista.

Conforme a Organização Mundial da Saúde, não existe um padrão seguro para o consumo de álcool, de modo que quando a bebida alcoólica assume um papel de destaque na vida do indivíduo, isso passa a ser um problema a ser levado em consideração. Afinal, são inúmeras as complicações decorrentes dessa doença. Dentre as mais variadas, é possível citar as que se mostram mais presentes entre os alcoolistas e, a respeito de cada uma delas, mencionar os seus aspectos mais relevantes para o conhecimento público.

Problemas no fígado

Todo álcool que é consumido, é metabolizado pelo fígado. Diante disso, esse órgão possui uma enorme capacidade de sofrer lesões com o consumo excessivo de álcool. A gravidade da doença alcoólica associada ao fígado depende, prioritariamente, da quantidade de álcool ingerido e, ainda, pela frequência de sua ingestão. Conforme pesquisas da Universidade de São Paulo, estima-se que 90% dos alcoolistas desenvolvem doenças hepáticas precocemente e partir delas desenvolvem patologia graves e irreversíveis.

Doenças gastrointestinais

Além do fígado, outros órgãos que podem ser diretamente influenciados são os que compõem o aparelho digestivo, de modo geral. Isso, porque além de interferir no suco gástrico, o álcool em excesso é capaz de provocar lesões do esôfago, estômago, com o posterior desenvolvimento de úlceras.

Pancreatite

Além dos órgãos mencionados, o pâncreas também pode ser seriamente afetado pelo consumo desenfreado de álcool. Inicialmente, o dependente do álcool pode desenvolver quadro de pancreatite aguda que é uma inflamação temporária e dolorosa no pâncreas, uma vez que um dos principais sintomas dessa inflamação é a dor abdominal intensa. Após anos de consumo do álcool a pessoa que se torna dependente, pode desenvolver um quadro clínico de pancreatite crônica. Como já pesquisado por diversas instituições de saúde, os pacientes que possuem pancreatite alcoólica apresentam uma maior chance de óbito em decorrência da doença.

Problemas cardíacos e vasculares

Ao contrário do que muitos pensam, o consumo exagerado e frequente do álcool pode levar ao desenvolvimento de doenças cardíacas e vasculares. Isso, porque o álcool promove a liberação de hormônios relacionados ao estresse que atuam especificamente na contração dos vasos sanguíneos, causando a instabilidade da pressão arterial e, consequentemente, casos de hipertensão. Além disso, quando o álcool é consumido com muita frequência é provável que haja o aumento da taxa de LDL, popularmente conhecido como colesterol ruim. Isso acarreta arritmias e infartos agudos.

Dúvidas? Entre e contato com nossa equipe.