Telefone:

(11) 97333-2909 | (011) 4024-2951

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Como identificar que uma recaída está próxima do dependente?

Não é fácil para um dependente químico manter-se limpo, ainda mais após os primeiros meses após o tratamento, então é preciso saber identificar que uma recaída está próxima.

Ao conseguir fazer essa identificação, você tem mais chances de evitar que o dependente químico venha a ter, de verdade, o contato novamente com as substâncias químicas em que possuía o vício.

Por conta disso, torna-se de suma importância disseminar quais são os sinais mais comuns de que alguém está próximo de uma recaída na dependência.

Pensando nisso, esse artigo irá tratar exclusivamente desse tema, mostrando a você mais sobre os sinais de que uma recaída pode estar próxima de um dependente.

Quer saber tudo sobre o assunto? Então não deixe de acompanhar esse texto até o final!

 

Identificar que uma recaída está próxima em um dependente: Saiba como!

Hoje em dia, o entendimento em relação aos vícios mudou bastante e sabe-se que qualquer pessoa pode vir a sucumbir e tornar-se dependente de alguma substância.

Se antigamente os fatores hereditários ou genéticos eram considerados como primordiais, hoje se sabe que questões psicológicas/emocionais e sociais são as principais causas de alguém desenvolver um vício.

Conseguir superar um vício não é fácil, muito menos manter-se afastado do mesmo, por isso as recaídas não são algo raro de ocorrer.

Por conta disso, pensando em auxiliar pessoas que estão lutando contra a dependência e seus familiares, é preciso que cada vez mais sejam divulgados os principais sinais para identificar uma recaída próxima.

Nos próximos tópicos, você saberá quais são os sinais mais comuns, aprendendo a identifica-los o quanto antes.

Isso permitirá que seja possível evitar que o dependente tenha a recaída de fato e que coloque em risco todo o tratamento que está sendo feito.

 

O dependente demonstra falta de comprometimento com o tratamento

Um dos primeiros sinais de que uma recaída pode estar próxima do dependente é a demonstração da falta de comprometimento dele com o tratamento.

É preciso que para livrar-se do vício, o dependente químico passe por todas as etapas do tratamento em questão.

Quando o mesmo passa a, de um momento para outro, inventar desculpas para não mais ir às sessões de tratamento ou para a clínica onde está fazendo a reabilitação, é preciso ligar o alerta.

Isso porque é muito grande a possibilidade de que essa pessoa esteja tendo uma recaída, voltando a utilizar a substância na qual tem dependência.

 

Constantes mudanças de humor

Outro sinal para identificar que uma recaída está próxima do dependente é quando ele passa a demonstrar constantes mudanças de humor.

No início de um tratamento, durante o período de desintoxicação e abstinência, ele irá apresentar nervosismo ou estresse constante acima da normalidade.

É comum, inclusive, que muitos médicos recomendem medicamentos que atenuem esses sintomas de abstinência, que é o corpo e a mente livrando-se da substância viciante.

Quando o humor do indivíduo começar a apresentar inconstâncias, indo da felicidade e da tranquilidade para a tristeza ou a agressividade, isso pode ser um claro sinal de recaída.

Dessa forma, se perceber essas alterações de humor, não existe em buscar respostas para uma possível recaída que possa estar existindo.

 

Apresentação de problemas, como ansiedade

Quando alguém começa a utilizar substâncias químicas que levam ao vício, é normal que haja um fator emocional ou social por trás disso, como dito anteriormente.

Sendo assim, situações como conflitos em casa, rompimentos de relacionamentos, frustrações pessoais, e até mesmo doenças, como depressão, podem estimular o uso dessas substâncias.

Ao utilizar as drogas, esse dependente começa a afundar mais ainda nos problemas que possui, podendo vir a apresentar quadros graves e profundos depressivos e até tentativas de suicídio.

Ele também passa a se despreocupar com a aparência, demonstrando apenas um aspecto cada vez mais triste.

Ao começar o tratamento contra dependência, é normal que essa pessoa consiga sair de estados de doenças psicossomáticas, com auxílio de médicos e psicólogos, passando a apresentar um melhor estado.

Se você perceber, durante o tratamento, que o dependente está voltando a ser desleixado com aparência e demonstrando fisionomia abatida, é preciso ligar o alerta vermelho.

Esse, com toda a certeza, é um sinal importante para identificar que uma recaída está próxima do dependente.

Assim, é preciso conversar com o mesmo e saber se realmente ele manteve contato com alguma substância viciante, de modo a evitar a recaída total.

 

O que fazer em caso de recaída?

Ao conseguir identificar que uma recaída está próxima do dependente (ou que ele já está sofrendo com a mesma), é preciso tomar algumas providências.

Muitas pessoas acham que o atrito é a melhor solução, mas apenas irá piorar a situação, colocando ainda mais o dependente no caminho da recaída.

Nesses momentos, é preciso agir com empatia, tentando entender a situação e oferecendo todo o apoio necessário ao dependente.

Além disso, é preciso agir estimulando a pessoa a voltar ao tratamento, de modo a conseguir faze-lo continuar forte lutando contra o vício.

Sabendo agir nos momentos necessários, será possível que você venha a auxiliar, de verdade, o dependente a evitar uma recaída.

 

Grupo Braços Abertos

Se você percebeu que o dependente está tendo uma recaída, mudar o local onde ele está fazendo tratamento é interessante, visto que muitas vezes a clínica não está dando o apoio necessário.

Assim, nós do Grupo Braços Abertos possuímos clínicas em todo o Brasil que podem ajudar os dependentes na luta contra o vício, evitando que os mesmos venham a apresentar recaídas.

Portanto, ao identificar que uma recaída está próxima do dependente, conte conosco para ajudar a contornar esse percalço no caminho rumo a uma vida plena e de qualidade.

 

Conclusão

Como você viu, a luta contra o vício não é algo fácil e, portanto, é comum que as pessoas que são dependentes, muitas vezes, venham a sofrer com recaídas.

Sendo assim, torna-se importante que familiares aprendam a identificar que uma recaída está próxima do dependente, de modo a evitar que a mesma venha a ocorrer.

Neste texto, mostramos alguns dos principais sinais de uma possível recaída, portanto, fique atento a qualquer um deles que surgir no seu familiar.

Gostou do artigo de hoje sobre como identificar que uma recaída está próxima do dependente?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, entre em contato conosco.

WhatsApp chat