Telefone:

(011) 97333-2909 | (011) 99006-4900

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Beber Pesado Episódico: Um Inimigo Disfarçado

Você já ouviu ou leu esse termo: beber pesado episódico? Sabe o que significa? Nesse artigo nós vamos falar um pouco mais sobre esse assunto.

Em um outro artigo aqui em nosso blog, nós falamos sobre como identificar um alcoólatra e qual a diferença entre um “bebedor” casual de álcool e um alcoólatra de fato. Se você não leu ainda, pode ler clicando nesse link .

Existe um meio termo entre consumir álcool casualmente e compulsivamente, que pode ser o caso do alcoólatra. Ou seja, a pessoa que é dependente do álcool.

Sabe aquela pessoa que não bebe álcool todos os dias, mas quando vai a alguma festa toma tudo o que tem direito?

Pois é, esse é o beber pesado episódico ou beber em binge. Em inglês, binge drink.

A maioria das pessoas que bebem ocasionalmente costumam dizer “bebo socialmente”. Mas essa pessoa pode se encaixar no quadro de beber pesado episódico (BPE) se consome álcool além do considerado normal.

Beber pesado episódico: quais os limites?

Beber pesado episódico: quais os limites

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) o BPE é alcançado quando, em um período de até duas horas, homens consomem 5 doses ou mais de bebidas alcoólicas. E no caso das mulheres, 4 doses ou mais.

E cada dose ou drink equivale a uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou uma dose (30 ml) de bebida destilada, como o uísque, por exemplo.

Então, se você é homem e consumir 5 latas de cerveja em menos de 2 horas, você já atingiu o BPE. Ou se você é mulher e beber 4 taças de vinho no mesmo período de tempo, também atingiu o BPE.

Talvez você que está lendo esse artigo já tenha feito isso, atingido o beber pesado episódico e nem sabia. Na verdade, nem tinha consciência que isso existia, não é verdade?

Daí você pode estar pensando: “tá, mas qual o problema em tomar um porre de vez em quando? Eu não bebo todos os dias mesmo. Não é porque eu exagero um pouquinho numa festa, num final de semana, que eu sou um alcoólatra.”

E você tem razão. Beber em binge, ou popularmente tomar um porre, não significa ser dependente do álcool. Mas também não significa que isso não causa males à saúde de quem o faz.

Jovens: as principais vítimas do BPE

as principais vítimas do BPE

No Brasil o BPE é bem comum entre os jovens. Principalmente aqueles que estão em fase escolar ou universitária, onde as festas de fim de semana acontecem com bastante frequência.

Alguns desses jovens, além de beberem bastante na festa, já consomem álcool antes mesmo de chegar nela. O que faz com que atinjam o beber pesado episódico mais rapidamente.

Um estudo feito pela Faculdade de Medicina da USP, realizado em 27 capitais brasileiras, mostrou que 25% dos estudantes universitários costumam beber em binge.

De acordo com o psiquiatra e especialista em dependência química Arthur Guerra de Andrade, fundador do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA), diz que o cérebro, ao receber muitas doses de bebidas alcoólicas, tem sua maturação prejudicada, comprometendo a capacidade de raciocínio.

Ou seja, além de prejudicar órgãos como fígado, pâncreas, coração e estômago, grandes quantidades de álcool fazem mal também ao cérebro. Mesmo que seja de vez em quando, em um final de semana, em uma festa com amigos, colegas ou familiares.

Portanto, tome cuidado com a quantidade de álcool que você consome. Não se iluda pensando que beber de vez em quando, não faz mal. Não faz, desde que você não exagere na quantidade.

Se você conhece alguém que esteja passando com problemas relacionados ao consumo de álcool, entre em contato agora com a Clínica Braços Abertos.

Nós somamos mais de 10 anos de experiência ajudando várias pessoas a ficarem livres do alcoolismo com muito profissionalismo e respeito pela vida de cada paciente.

E se você gostou desse artigo, compartilhe em suas redes sociais! Também estamos presentes no Twitter, Facebook e Instagram. Nos siga lá também!

Esperamos seu contato!