Telefone:

(11) 97333-2909 | (011) 4024-2951

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

Emergência

24 horas

Agendar

Agende um Atendimento Aqui

5 Fatores Que Tornam A Reabilitação De Alcoolistas Mais Difícil

A ingestão de bebida alcoólicas prejudica consideravelmente a vida familiar, social e profissional das pessoas, já que causa completa dependência. Por esse motivo, o alcoolista não consegue ficar sem beber por muito tempo, ou seja, o organismo passar a sofrer com a abstinência. Hoje em dia, no Brasil, não é fácil encontrar clínicas adequadas para o tratamento efetivo do alcoolismo, visto que esse tratamento requer que a clínica tenha uma ótima infraestrutura e possua uma equipe qualificada. A reabilitação em si é cheia de desafios, por isso, nós separamos 5 fatores que tornam esse processo ainda mais difícil. Vamos entende-los?

1 – Falta de força de vontade

É necessário ter muita paciência e persistência durante o processo, é essencial que o paciente tenha uma boa alimentação com alimentos ricos em nutrientes para que o corpo possa reagir mais rápido e se recupere melhor. E com os exercícios físicos tem função de liberar hormônios que trazem sensação de prazer e bem-estar.

2 – Clínicas despreparadas

A maioria das clínicas possuem objetivo de melhorar a sua saúde e o meio social, o tratamento em questão visa controlar possíveis crises de abstinência que a falta do álcool faz no corpo e este é um momento bem complicado, já que a confiança e autoestima do paciente estão bem abaladas. Sabendo da relevância do tratamento, é importante pesquisar sobre a clínica, avaliação e comentários positivos e negativos, procurando por qualidade e reabilitação do dependente. Avaliar a infraestrutura local, quais os medicamentos utilizados e os profissionais selecionados. Isso, porque uma clínica despreparada pode prejudicar significativamente o tratamento.

3 – A abstinência

A reabilitação de alcoolistas é um verdadeiro desafio, porque aqueles que possuem este tipo de dependência veem no álcool uma fonte de motivação e quando ele é retirado, surgem problemas sérios relacionados ao estado físico e mental do indivíduo que passa por picos de euforia e impulsividade, aumentando assim, os riscos de recaídas. Especialistas afirmam que não há medicações que possam curar o alcoolismo, por isso a internação involuntária se faz necessária na maioria das vezes.

Nos primeiros meses de tratamento são dedicados a “limpar” o organismo do indivíduo de forma intensiva, muitas vezes são oferecidas atividades físicas durante o acompanhamento médico, ajudando o paciente a ocupar-se e ao mesmo tempo realizando algo produtivo. A abstinência faz com que o corpo experimente muitas reações, pois a ausência de álcool faz com que o cérebro produza sensações fortes de adrenalina. Os sintomas variam de pessoa para pessoa, podem ser físicos e emocionais.

4 – A automedicação

O uso do medicamento por conta própria é perigoso, pois não se sabe a interação destes com o álcool e também recaídas trazendo efeitos colaterais. Por esse motivo, os familiares solicitam a internação do paciente onde o pedido por ser realizado através de uma prescrição de um médico psiquiatra.

5 – O ócio

É importante saber de todas essas demandas para que o paciente se sinta o mais confortável possível e a clínica deve proporcionar melhor qualidade de vida, melhoria continua baseada em conduta ética de confiança e integridade por parte da equipe. O objetivo principal da clínica é organizar soluções terapêuticas que se adequem ao indivíduo durante seu processo de reabilitação e que provoquem mudanças positivas com atendimento humanizado ali prestado.

WhatsApp chat